quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Conto: Anya Refém do destino

Alguns meses se passaram e os encontros entre Anya e Juan se tornavam a cada dia mais divertidos e inusitados. 


Certa vez, no final de um mata a mata, naquele mesmo bar e novamente na saída do banheiro, Juan a agarrara novamente, seus beijos ficavam cada vez mais quente a cada vez que eles se encontravam, com direito a toques cada vez mais calientes, Juan tinha o poder de deixar Anya louca, a muito tempo ela não fazia amor e ansiava por isso, porem ela não queria com qualquer pessoa, ela queria "ele".


Amigos tanto dele, quanto dela não se cansavam de investir, havia para todos os gostos, desde os mais refinados aos mais rústicos, proseicos e principalmente inconvenientes. Até mesmo os mais criativos não obtinham espaço no coração de Anya apesar de ser uma qualidade que a cativa muito. Ela perdoava um homem sem memoria, mais não um sem imaginação.

Juan seguia com seu pacote de maldades, levando-a em banho-maria, o que no inicio para Anya era uma pirraça deliciante com o tempo passou a se tornar tortura e até mesmo rejeição.

Anya não compreendia o que Juan queria e ele não se dava o trabalho de explicar. Ela não queria ser sua amante, mais também não conseguia resistir as investidas dele, se via realizando coisas cada vez mais ousada, como uma chupada rápida....e muito gostosa por sinal, Anya ainda sentia o gostinho de luxúria, prazer e suor em sua boca, na porta de um banheiro em plena luz do dia, em um boteco qualquer, com a adrenalina correndo solta em suas veias.


Isso! Era isso que a deixava louca, adrenalina mesmo não desejando ser a outra Anya estava a cada dia refém daquela situação.


Anya não sabia ainda se isso era ruim ou bom para ela, mas o fato e que a cada dia desabrochava mais e colecionava histórias diferentes e até mesmo, divertidas.


Mais isso ai e capitulo para uma outra história....






Lindaia Campos