quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

O Parabenizando de hoje vai: para Humberto Eco


Quem diria que O Nome da Rosa, um romance de detetive passado na mosteiro Medieval italiano, um pano de fundo o debate franciscano sobre a pobreza, faria e continua fazendo tanto sucesso, nem o próprio escritor previra isso.



Na época Eco já era um Semiólogo respeitado da Universidade na Bolonha e declarou que o motivo da criação da obra se tratava nada mais nada menos do que uma simples vontade que tinha em envenenar um monge.



Nessa obra a muito mais coisas que provavelmente nem o autor levaria você a acreditar. Coisas como o modo que os monges do livro pensam ser igual ao de um monge da vida real seus comentários, escrituras, sua filosofia que caracteriza suas mentes medievais. Para um romance histórico de mistério e assassinato, é muito denso.



Humberto Eco nasceu em 5 de Janeiro de 1932, Alexandria (Itália), morreu em 19 de Fevereiro de 2016, Milão (Itália) aos 84 anos.


Principais Obras: 

Romances

O nome da osa (1980);
O pêndulo de foucault (1988);
A ilha do dia anterior (1994);
Baudolino (2000);
A misteriosa chama da rainha Loana (2004);


Ficção Infantil

A bomba e o general (1966);
Os três astronautas (1966);







Lindaiá Campos


Adaptado: da editora sextante, Google,