segunda-feira, 15 de maio de 2017

Vitrine: Conhecendo um pouco a Literatura Sul-Coreana





Olá como vai? Espero que bem viu galera!


Bom:

Alguém ai já leu algo da literatura Sul-Coreana, reformulando melhor a minha pergunta: Alguém se preocupa em olhar de onde se trata toda a literatura que já leu na vida? Ou simplesmente os devora sem parar?
Então, de todas as grandes economias do leste asiático, a Coreia do Sul é a menos citada quando o assunto é literatura. Em compensação há um crescimento muito grande por parte de nós brasileiros pela produção cultural do local, principalmente em relação a séries/novelas, cinema, e música, especificamente os gêneros POP e Drama.
Por exemplo Oldboy (2003), Lady Vingança (2005), O Caçador (2008), e muitos outros que são bastante aclamados pela crítica.

O curioso nisso tudo, a pergunta que não quer calar é o notável e até mesmo lamentável esquecimento quando o assunto é literatura Sul-Coreana, eu aposto que devem haver muitos autores esperando a sua grande chance, não quero crer que seja falta de tradutores, talvez sim uma falta de interesse das editoras pela cultura de lá? Será que eles acham que, nós brasileiros não iremos apreciar a literatura de lá?
Além dessas questões terem grande influência, não podemos esquecer que a editora tem um grande objetivo comercial, e pensando nisso, para que um livro seja publicado em outros países, ele deve no mínimo ser um sucesso de venda no seu local de origem, porém parece que o próprio governo da Coreia do Sul está tentando promover a sua literatura para fora das fronteiras, o que na minha humilde opinião, é ótimo.
De acordo com uma notícia no site Publish News, algumas bolsas de tradução no valor de US$ 2,3 mil estavam sendo distribuídas a fim de, incentivar a publicação em outros países.
Aqui no Brasil com a ajuda da professora Yun Jung Im, temos algumas obras bem interessantes disponíveis aqui no Brasil, veja alguns títulos:



Sijô, Poesia Coreana Clássica;
O Pássaro que Comeu o Sol: poesia moderna da coreia;
Olho de Corvo e outras obras de Yi Sang;



E olha só, para quem achava que a literatura coreana não seria abraçada pelo Brasil, tenho a satisfação de informar que ambos estão esgotados.
Mais quem achou que só existem esses aqui, se enganou, há outras obras mais fáceis de achar, colocarei alguns aqui.














Autora: Shin Kyung-Sook
Editora: Intrínseca
Ano: 2012
Páginas: 240
A Sul-coreana é uma das escritoras mais lidas em seu País. Autora de 7 romances e já recebeu diversos prêmios como o Prix de I’inaperçu. Por favor cuide da mamãe é a sua obra de maior sucesso, com mais de 1 milhão de cópias vendidas e fora publicado em 23 Países.

















Autor: Kim Young-ha
Editora: Geração
Ano: 2014
Páginas: 312
O escritor Sul-Coreano além de autor é também cronista no jornal New York Times. Flor Negra fala sobre a imigração coreana no ano de 1905, pouco mais de 1000 coreanos, em busca de uma vida melhor, resolvem sair de seu País para o México.













Autora: Han Kang
Editora: Devir
Ano: 2013
Páginas: 192
Autora de romances e contos, recebeu em 2016, o importante Man Booker International Prize por seu livro A Vegetariana. O livro fala sobre uma mulher sul-coreana que em certo momento, decide parar de comer carne, uma decisão que a autora usa para mostra toda uma repercussão por conta dessa decisão.











Autora: Bae Su-ah
Editora: Estação Liberdade
Ano: 2014
Páginas: 304
Ela é uma escritora e tradutora sul-coreana, Sukiyaki de domingo é considerado uma crítica social bastante pesada, a autora expõe uma Coreia do Sul menos conhecida, sem o brilho, o encanto tão marcante do avanço tecnológico, com personagens marginalizados pela sociedade.










Autora: Yun Jung Im (seleção, tradução e notas); Boris Schnaiderman (Prefácio)
Editora: Landy
Ano: 2009
Páginas: 336
A leitura desse livro se inicia com um interessante prefácio do renomado tradutor Boris, logo após temos uma introdução da também tradutora yun Jung Im, já citada anteriormente nesta postagem, em seguida temos por fim, porém não menos importante os contos em si: 10 histórias escritas por variados autores sul-coreanos.





Ficou curioso?

Procurem no Mercado Livre, em sebos físicos, ou nos sebos online da Estante Virtual (por exemplo) e do Livronauta.



Até a próxima!
Lindaiá Campos


Fonte: Google, Leia para viver, estante virtual